Obstrução na Câmara contra o desmonte do País e a prisão ilegal de Lula

O Brasil sofreu um Golpe Parlamentar há dois anos atrás liderado por partidos de Direita e de Centro Direita, que cassaram o projeto político eleito pelo povo nas eleições de 2014, com mais de 54 milhões de votos. A derrubada de Dilma abriu a porta para a implantação de um programa regressivo, com retirada de direitos dos trabalhadores, privatização do País, desmonte das nossas riquezas e entrega da soberania nacional.

Na oposição a esse governo usurpador temos a obrigação de alertar a população para a gravidade da situação do País. Desde que usurpou o Poder em 17 de abril de 2016, Temer e sua base aliada rasgaram a CLT, com a aprovação da reforma trabalhista. A lei de partilha do Pré-sal foi revogada, para facilitar a entrega à preço de banana do nosso petróleo para as Petroleiras Estrangeiras.

O governo também golpeou a saúde, a educação e a área social ao aprovar a Emenda Constitucional 95 que congelou por 20 anos os investimentos nessas áreas. A reforma da Previdência que visa destruir o INSS, em benefício dos planos de previdência privados chegou a ser anunciada pelo governo, mas devido a mobilização popular não foi votada.

O desmonte continua com a entrega da Embraer para a Norte-americana, Boing. Os golpistas também estão trabalhando pela privatização da Eletrobrás.

Mas nós, do PT e dos movimentos sociais denunciamos desde o início, que o Golpe tinha várias fases. Após derrubar a presidenta, os golpistas trabalhariam para impedir pela via judicial a candidatura de Lula, se possível com sua prisão, o que ocorreu no último dia 07 de abril.

O Brasil não vive em normalidade democrática. Estamos sob a égide de um estado de exceção pilotado pela Grande Mídia e por setores do Poder Judiciário, sustentado por um falso discurso de combate a corrupção. Precisamos resistir sob pena do autoritarismo de extrema-direita prevalecer.

Diante dessas graves agressões ao povo e diante da perseguição ilegal ao projeto eleito nas últimas 4 eleições presidenciais, não nos resta outro caminho na Câmara que não seja a denuncia e a obstrução dos trabalhos. Estamos em obstrução permanente contra todos os projetos que prejudicam o povo. Estamos em obstrução para denunciar a prisão política de Lula, pois sua condenação ocorreu sem que houvesse a existência de crime.

A Direita Política, Midiática e Parte do Judiciário do Brasil que tanto acusam o governo da Venezuela de prender opositores políticos, promoveram em nosso País uma verdadeira cassada ao presidente Lula, porque sabem que não tem chances de derrota-lo no voto popular.

Continuaremos na luta com os demais partidos de esquerda fazendo obstrução em denuncia ao Estado de Exceção. Nossa luta seguirá tanto no Parlamento, quanto nas ruas porque não haverá Democracia em nosso País, tendo o ex-presidente Lula como preso político.

#LulaLivre

 Ságuas Moraes

Deputado Federal (PT-MT)